Um estudo publicado na segunda-feira (16) escrito por pesquisadores do Instituto de Internet de Oxford, da Universidade de mesmo nome, analisa os impactos positivos dos videogames para o bem-estar e a saúde mental.

Este estudo é o resultado da colaboração de pesquisadores da universidade diretamente com a Electronic Arts e a Nintendo para obter dados de telemetria sobre Plants vs. Zombies: Battle for Neighbourville e Animal Crossing: New Horizons.

Dessa forma, os pesquisadores não precisaram se basear em comportamentos relatos feitos por jogadores, já que costumam ser errôneos (os participantes desse estudo superestimaram o tempo médio de jogo em cerca de duas horas, por exemplo).

“Os jogadores que jogaram objetivamente mais nas últimas duas semanas também relataram ter maior bem-estar. Essa associação se alinha bem com a literatura que enfatiza os benefícios dos videogames como atividade de lazer que contribui para a saúde mental das pessoas”, relataram os pesquisadores. 


Clique aqui para ler Artigo Completo.